Marta volta a ser finalista do prêmio de melhor jogadora do mundo

Maior vencedora da história do prêmio da Fifa de melhor jogadora do mundo, com cinco troféus, mas fora inclusive da lista das indicadas no ano passado, Marta voltou a figurar entre as três finalistas para a edição deste ano da honraria, segundo relação divulgada nesta sexta-feira pela Fifa.

A brasileira concorrerá com a americana Carli Lloyd, atual vencedora, e a alemã Melanie Behringer, que nunca havia sido relacionada entre as três melhores. A vencedora será conhecida em cerimônia de gala da federação internacional em 9 de janeiro, em Zurique.

Behringer tem a seu favor o ouro olímpico obtido no Rio de Janeiro em agosto, um feito inédito para seu país, além de ter se sagrado campeã alemã com a camisa do Bayern de Munique.

Lloyd, por sua vez, foi o grande nome dos Estados Unidos no título do Mundial de 2015, mas desta vez suas boas atuações não foram suficientes para que a equipe passe das quartas de final dos Jogos, em que perdeu para a Suécia nos pênaltis.

Já Marta tem como melhor resultado coletivo o vice-campeonato sueco pelo Rosengard, mas mais uma vez encantou com suas atuações individuais, que levaram o Brasil ao quarto lugar no Rio.

Entre os treinadores de equipes femininas, Osvaldo Alvarez, o Vadão, ex-técnico da seleção brasileira, que figurava entre os dez melhores, não apareceu entre os finalistas. Os três que ainda estão na disputa são Silvia Neid (Alemanha), Jill Ellis (EUA) e Pia Sundhage (Suécia).

Comentários pelo Facebook