Campeã de vendas: Nos EUA, a maconha legalizada já é mais vendida que Doritos e Cheetos juntos

 

Small business marijuana dispensary in Oregon.

As vendas legais de maconha para fins medicinais e recreativos chegaram a espantosos US$ 5,4 bilhões (R$ 21,7 bilhões) em 2015. Os dados compilados pela ArcView Market Research e pela New Frontier Data falam mais do que isso.

Elas trazem exemplos bem claros do mercado para a planta no país. Até aqui, são apenas quatro dos 50 estados com a venda da erva para fins recreativos. Ou seja: esses números podem ser muito – mas muito mais altos – se regulamentação para o uso ocasional caminhar.

Se a enorme quantidade de dinheiro não é o suficiente para começar a repensar as políticas antidrogas violentas e extremamente ineficazes, talvez uma informação mais simples dê a noção do tamanho do mercado que a maconha já forma nos Estados Unidos.

Cheese puffs

Green marijuana leafs background. Vector illustration.

D5WBP3 Hot and spicy corn chips. Abstract food textures.

Segundo o Washington Post, os americanos gastaram mais em maconha do que em Doritos, Cheetos e Funyuns (espécie de Cebolitos americano) juntos no ano passado. Os salgadinhos chegaram a US$ 4,9 bilhões (R$ 19,2 bilhões), segundo pesquisa da Euromonitor.

Ainda de acordo com o jornal, o dinheiro também é suficiente para manter boa parte das explorações da Nasa, como as recentes missões para Plutão e para Marte.

Só não se esqueça que o mercado ilegal e o tráfico ainda reinam no país. Muitos impostos são perdidos e muita gente acaba morta porque de alguma forma tentou um baseado ilegal.

O acesso nos Estados Unidos melhorou, claro. Mas os bilhões que vão para o tráfico são ainda maiores que essa montanha de dinheiro que deixou alguns dos mais famosos petiscos do país para trás.

Comentários pelo Facebook